20/04/2009

Como você embala o seu melhor?


Certos paradoxos são irônicos, veja como é estranho: a igreja prega a simplicidade e pobreza sobre tetos de ouro e querubins. Bispos e Papas usam roupas e cedros cravejados de ricas jóias. Nenhuma empresa pode ser melhor case de sucesso de marketing que a própria igreja com dois mil anos. Me diga uma marca com 2 mil anos?! Isso porque ela sabe usar dos símbolos para falar aos que não sabem ler e entender o que está escrito, ou teria outra explicação melhor para as imagens?! Elas comunicam aos iletrados. Dessa maneira, consegue ser universal.

Agora, em escala microparticular, falemos sobre nossos templos. – E isso nada tem que ver com religão-. Somos um projeto de marketing pessoal. Cada um vende o que tem de melhor: o humor, a arte, a aptidão técnica, o talento com os números, a bunda (desculpem, mas ela anda bastante em alta na cotação do mercado, tive que citá-la). Como está cuidando do seu melhor? Não se pode negar, a paixão a primeira vista começa pela embalagem.

Essa semana, Susan Boyle levantou a platéia histérica do programa Britans Got a Talent. Você já dever ter visto o vídeo. Só se fala de uma coisa: do quanto ela era feia, apesar de cantar divinamente. Porém, a angústia das pessoas estava em sua feiúra. Como se os não-televisivos fossem seres ocos e desprezíveis! Não há como reverter às convenções sociais: a embalagem é a impressão quase definitiva.

Que impressão você causa? É muito séria, lutadora, engraçada, ingênua, meiga, rude...? Ou não causa nada? Essa semana, o Pedro, participante do Aprendiz Universitário, foi demitido. Em uma das tarefas passadas, ele fora raptado do grupo durante a noite e a sua equipe levou 30 minutos para se dar conta de sua ausência. Ou seja, ele não transmitia valor ao seu coletivo, não fazia diferença.

Qual o valor que você imprimi no que faz que o torna indispensável? Se de alguma maneira sente-se que não tem muito a oferecer. A vida anda uma droga, um monte de gente está te passando a perna e não vê perspectivas no futuro? Pegue todos os seus pedacinhos, reúna e se refaça com as armas que dispõe. Mas, sempre lute por ser o melhor que pode. Faça isso por si mesmo.

Um beijo pra todos que comentam e dividem suas experiências.

Li Mendi.

Nenhum comentário: