02/12/2007

"You bleed you learn"

[No play, agora:


"Você vive, você aprende, você ama, você aprende
Você chora, você aprende, você perde, você aprende
Você sangra, você aprende, você grita, você aprende
Você se aflige, você aprende, você se sufoca, você aprende
Você ri, você aprende, você escolhe, você aprende
Você reza, você aprende, você pergunta, você aprende
Você vive, você aprende" (Alanis Morissete)]


Eu tinha falado para eles que a prateleira não estava completamente encostada na parede. Mas, já viu os mais velhos ouvirem os novatos? Depois de horas para arrumar uns 15 metros de gôndulas, alguém teve um presságio que me arrepiou a espinha:

_Acho que isso não está firme. E se alguma criança aloprada subir em uma prateleira, ou se segurar nela, para pegar algo em cima? Vai virar!

_Eu não disse que estava longe da parede? _ lembrei-os.

Senti que não me ouviram. Na verdade, ouviram, mas não queria admitir que eu estava certa. Mas, o que importa mesmo era o veredito:

-Vamos tirar tudo para parafusar na parede.

_Tudo, tudo? _ eu perguntei com aquela esperançazinha.

_É. E tem que ser rápido, vamos precisar dormir aqui e virar a noite até amanhã.

_Pede lá uns churrasco e algo para beber, porque agora vamos trabalhar dobrado! _ gritou outro, batendo palmas.

Passei as costas da mão na testa suada. Fiz um alongamento no pescoço, girando-o em 360 graus. Fiquei pensando como aquela tarefa poderia ser comparada a vida.

Dá muito mais trabalho tirar uma pilha de quatro latas uma em cima da outra (creia, o movimento de tirar uma de cada vez e colocar no chão cansa mais, é melhor correr o risco de desequilibrá-las e ter que fazer um malabarismo para pegá-las no ar.) que tirá-las da caixa e colocá-las na prateleira.

Já parou para pensar como é mais difícil tirar um sentimento do coração que colocá-lo nele?


Qual métodos usados?

-Pode ser brusco: passar o braço nas caixas leves de chá e vê-las despencarem em cascata.
-Ou, segurar com muito cuidado uma cara e pesada lata de palmito e pô-la no chão.
(Nesse último caso, seria alguém que fez alguma diferença, mas passou, aí, você guarda com carinho o que curtiram. No primeiro, porém, é quando foi tudo uma droga e você quer se livrar de qualquer lembrança rapidinho.)
- Só que pode ter o meio termo. Em um desastre, seu braço esbarrar no vidro de palmito e plaft no chão.
(É bem, quando estamos prestes a esquecer alguém e descobrimos coisas que nos fazem quebrar os cristais, porque decepcionam...)

Não importa o produto, nem o sentimento, é preciso uma prateleira firme, presa, sem balanço. O coração tem que estar forte. Como?

"You grieve you learn
You choke you learn
You laugh you learn
You choose you learn
You pray you learn
You ask you learn
You live you learn"

Você aprende muito tirando e repondo os "produtos" na prateleira da vida. De repente, você pode perceber que alguns estão em um lugar inadequado.

Um copo de Coca-Cola (ai minha dieta indo para o espaço), um coração de frango no espeto e os pés descalços, sentada em um banquinho. O celular toca. Uiii, vibrou. rsrs. Lambo os dedinhos (eu lavei antes de comer, tá?) e o abro o aparelho. Sorrio, é tão bom ouvir aquela voz linda e grave no ouvido. As palavras de incentivo e orgulho são renovadoras.

O ângulo mais precioso de uma gôndola é o que fica na linha de visão do consumidor e, se possível, na ponta da prateleira, onde estão as promoções. Um produto pode ganhar o status de parar ali.

Na minha vida, meu amor agora está no melhor lugar. Ele me transmite alegria, força, encorajamento! Sabe como eu sou e não preciso falar nada, porque entende meus pensamentos e as minhas entrelinhas tão bem que a sintonia é perfeita.

Infelizmente, hoje não deu praia, nem foi como meus planos, mas quarta-feira que me aguarde, estou arquitetando... Ei, não vou contar, surpresa não se conta.

Depois do telefonema, era capaz de virar toda a noite. O amor é o melhor combustível. Mas deixa eu terminar meu churrasquinho antes?

Vai Coca aí?

Beijos.

p.s: Lucy, maninha, finalmente você chega amanhã de viagem, hen? Espero que tenha muito a contar, afinal, aqui são nossas trilhas da vida. Te adorooo, miga, linda!

obsb (Observação básica): Você já ficou cantando uma música igual boba na frente do computador, fazendo caretas e segurando um microfone imaginário? Ai, quero sempre não ter medo do ridículo. O dia que eu temer ser espontânea é porque estou perdendo muitas chances.

IPC (importante para caramba): Estava conversando com um amigão semana passada e ele me veio com uma teoria: "Não escolha a primeira opção". Eu fiz um "Ãnh" (para animá-lo a seguir com as idéias). "Experimente todoas as opções, ou, ao menos, pesquise e se intere sobre elas, antes de bater o martelo." Mais uma vez de dizer "Hum". (Eu sentia que não tinha terminado). "Resumindo, mesmo que vá no final escolher a primeira opção, não se atire a ela, você, no fim vai dar mais valor". Nossa, eu sei que a questão era sobre um trabalho, mas cabe direitinho para o amor. Quanto mais você conhece os outros, pode aumentar seu amor por quem está ao seu lado! De repente, aquilo que acha que é "normal" ele fazer, é, na verdade, uma grande qualidade que muitos não têm!

Parece que estou ouvindo uma vozinha: "Depois, reclama"... rsrs.

Ps mais uma vez: Adoro quando ela, no clipe, sobe em cima do carro. Eu gosto da atitude de subverter a ordem! Dez.

[sonolenta, feliz. No play:

Lucy, escolhi este vídeo, quando procurava por essa música, no Youtube, só para você gritar bem agudo: "AAAAh, adoro eles!" rsrs)

3 comentários:

Ana Paula disse...

oi Li!!!!!!! td bem ??? Lucy!!! saudade menina!!!!!!! dona Li Mendi vc ta bombando com essa nova temática... mas eu viajei no texto abaixo!!!! deu um ar de tempos passados... interessante...

Li disse...

rsrsrs i got it! beijão miga!

Lucy disse...

Oiiii paulinha, voltei!!! Oiiiii Liiiiii!!!
Comecei entendendo lhufas do que vc tava falando... terminei entendendo tudo, mesmo q não exatamente. =)

Mas é assim mesmo!
E olha a coca-cola com churrasquinho aí!!! Rsss...

Ei! Os vídeos não estão disponíveis!!! Troca! Troca! To curiosa!!! \o/

E a cada dia que passa a gente descobre um pouquinho do nosso amor. É só observar bem que vc percebe quanta coisa ele faz que nenhum outro faria por vc.

E, sim, eu diria "depois, reclama!" uahahahahahahaha

Saudade de ti, garota!!! \o/