08/09/2007

Tudo beeeem nada

Eu sou como a Rosa. Aquela do comercial de carro, que queria casar na primavera, mas casou no outono: “tudo bem”... Sempre me irritou este comercial, poxa, “chega de tudo bem”, dizia o narrador no final. Ficava mais incomodada ainda quando ele passava bem antes de algum filme. Mas estranhamente descobri que eu sou a Rosa.

Ando farta de tudo. De toda vez ouvir que ele vai estar de serviço, depois de ter ficado me arrumando e fazendo um monte de planos. Esse fim de semana foi um desses, mas...“Tudo bem...”, digo eu, já no piloto automático.

Tive vontade de apertar o botão e desligar, porque essa estorinha bonitinha e trágica já está me consumindo as energias. Começo a entrar em um alto grau de irritação e tudo que ele faz vira à gota d’água. Quando consigo nas raríssimas vezes falar com ele na Internet me vem com uma desculpa de que está cansado, que está mal, que tem que sair logo, que está preocupado, que isso, que aquilo e? “Tudo bemmmm”, eu repito.

Andei me perguntando se não termino para não dar o gostinho de derrota para os outros, se por ter já passado por tanta coisa e ter visto que foi em vão... ou se gosto mesmo. Não sei, meu coração anda pior que o quarto do irmão bagunceiro, uma zona!

Eu não quero mais ser a namorada do “Tudo bem”... porque “Chega de tudo bem”, eu quero viver a vida de verdade, não quero essa coisa de esperar uma chance para vê-lo, como quem espera ganhar na loteria, torcendo, arriscando, consultando os astros... Eu sou uma pessoa que preciso de segurança, de poder ligar e saber que é possível ele vir daqui a tantas horas aqui em casa. Não essa roleta russa, esse pôquer com meus sentimentos! Estou já de saco cheio, não tenho saco, eu sei, mas se tivesse, seria um daqueles de batata transbordando!!!

É muita coisa difícil junta, minhas lágrimas estão sendo gastas além da conta do aceitável! Isso me atrapalha, não tenho cabeça para o colégio, nem para nada, fico aqui cheia de confusão, chateada e tendo que dizer “Tudo beeeeemmmm”.

Mas não posso ser injusta, quando ele chega fica... Tudo bem, mas tudo bem de verdade.

Eu escrevi aqui esse e-mail e estou enviando para vocês, porque vejo tanta gente falar de força, mas eu já não estou com paciência, nem vontade para ter força nenhuma. Obrigada por esse blog existir.

Vejo que vocês colocam aqui vídeos do youtube de vez em quando, então, vou deixar o link de um que me lembra ele, seu jeito de me olhar calado, o jeito dele de me beijar, até o cabelo raspado do ator e o corte do cabelo da atriz parecido com o meu... Enfim, vi hoje esse vídeo e me deu vontade de chorar, morri de saudade, uma saudade absurda desse jeito dele, dos seus beijos... que me fez tirar essas idéias ruins da cabeça de deixá-lo. Se eu fizer isso, ele não vai aguentar, vai afundar em uma depressão e posso atrapalhar de vez o que ele está tentando construir.


Se der, coloquem o vídeo.
(Anônima)


9 comentários:

luana disse...

OI AMIGA!!!! Engraçado eu me vi no teu texto... era deste jeito que eu estava me sentindo,insegura, não sabia se terminava ou não!!!!
Ficamos assim meio que no piloto automático do "TUDO BEM" mas coloca sua cabeça no lugar, todas nós sabemos que é muito difícil essa situação,mas não esquece do sentimentos de vcs dois.... fica um pouco na sua, pensa em vc!!!! Seja um pouco egoísta mesmo!!!! tenho certeza que vai te fazer bem.... e quando tudo passar conversa com ele... abre seu coração, fala tudo que está sentindo e juntos vcs resolveram o que será melhor....
Muitos beijos e muita força
Luana

Jéssi disse...

É engraçado como esse tudo bem sempre parece vim do nosso lado, e não do lado deles, mas eu tento pensar q tb nãop é oq eles preferem... eles naum gostao de estar de serviço nos finais de semana, eles naum gostam de ter a saudades batendo forte no coração, e apenas pensam.... "tudo bem, um dia vamos estar juntos pro resto da vida"... pode parecer uma visão muito otimista, mas eu acredito... tem que pensa muito no amor de vcs, isso naum é uma coisa q podemos encontrar em qualquer um...
Beijos meninas

Anônimo disse...

tudo bem... a gente tem que entender né!!!! nem sei o que dizer... ando com vontade de gritar de desespero toda vez que passo dias sem vê-lo por causa do maldito serviço militar... como posso amar alguém quando odeio o seu serviço ????

Anônimo disse...

obrigada pelo carinho meninas, fiquei mais aliviada sabendo que não é só comigo. beijos. vai ficar tudo bem. rs.

Ana Carolina disse...

rsrs...só vou dar um pitaco...essa raiva dos serviços e afins persegue quem gosta e quer estar ao lado de um milico, não por ele ser milico...mas por causa daquele menino que você ama!Dentro ou fora da aman vc vai ter que engolir esse tudo bem...com o tempo vc aprende a não se ligar nisso...é sério, esquece, aprende que isso não é importante...pq ele, como disse a jéssi não quer estar de serviço, não quer ir par ao campo, não quer ir para a missão...então, quando vcs estiverem jutnso aproveite o tempo, e o resto do tempo, faça outras coisa para a mente esquecer que aquele tudo beem existe!

Paula disse...

(fugindo um pouco do texto da anonima)
Eu acho que isso acontece mais, pelo que eu li, quando a gente acha que tá fazendo todo o esforço sozinha.
Tudo bem que eles tenham um monte de coisas pra fazer, mil problemas e talz, mas não são só eles. As meninas também têm vida aqui fora. Também não podemos parar tudo por eles.
Devemos cobrar também atenção, carinho, consideração... e não acabar justificando tudo... fechando os olhos. Eles estão cansados, ok, nos tbm. eles estudam, nos tbm. eles têm problemas lá. Nós aqui tbm.
Fora isso, eu sei que quando eles chegam fica tudo bem. Mas não podemos acabar com nossas necessidades de namorada(scrap, telefonema, cartinha, presente, email, msn, visitas) pq eles tão na aman... ninguém morreu por tentar conciliar tudo.

Lucy disse...

Olha... melhor eu ficar quietinha e apenas dizer: realmente, vai ficar td bem. =)

Que Deus dê a força necessária a cada casal para superarem os desafios. É tudo o que eu posso dizer, porque cada um tem sua forma de reagir ao mundo. Alguns nem têm ainda, mas descobrem-se com o tempo. E é preciso que seja assim, uma descoberta pessoal. Por isso que alguns conselhos estão num conceito geral do tipo: 'tudo ficará bem', 'vcs vão conseguir superar', 'a distância dói mas se o amor eh vdd, vale a pena'. Porque é isso que vc vai acabar entendendo quando se descobrir no relacionamento. Quando ambos descobrirem a si mesmos e um ao outro.

Enfim... desabafar é otimo, então, desabafem tudo o que precisarem, depois, respirem fundo, contem até 10, levantem a cabeça e pensem em como resolver a questão. (^_^)

E a gente tá por aqui pra dar uma força. \o/

Anônimo disse...

to me sentindo exatamente assimmm

eu pensei que fosse forte mais eu nao sou :(

espero que as coisas se ajeitem

ja nem sei o que pensar

Tita disse...

Lembrei desse texto hoje. Não tinha comentado antes, mas tinha lido. Chega uma hora que tudo que você fica reprimindo dentro de vc enquanto diz "mas tudo bem..." começa a fazer pressão pra sair.