29/09/2007

Mãos nas mãos e aquela música




Meu coração, um pêndulo entre você e a rua. Seguro seu rosto e engulo uma represa prestes a abrir suas comportas sobre mim. Encosta sua testa na minha e diz que vou ficar bem. Mente com a voz mais calma do mundo para eu dormir com os anjos essa noite, eu sei que sem você não fica nunca nada bem...

Eu toco você nas letras tortas e sujas de terra de uma velha carta vinda de um campo. Levo-a ao peito e abraço, fecho os olhos e deito no meu travesseiro. Minha alma viaja tão longe e vai te buscar. Eu chego até perto da sua cama e posso te ver dormir, de bruços, um sono tranqüilo. Eu sou o anjo que pediu ao céu, em silêncio.

Eu vagava pelo mundo perdida, triste, infeliz, desistindo de tudo... Foi quando nossos olhos se amaram pela primeira vez. Cordas invisíveis me puxaram e você dançou comigo.

Naquele instante, o mundo parou de existir. As pessoas sumiram, a música era outra, quieta, baixinha, dentro de mim. Seu rosto chegando mais perto. Éramos nós dois e uma só vontade explosiva.

Mas eu não queria nada de novo, mais nenhuma lágrima nos olhos, nunca mais sentir a dor da perda, só queria paz, então, te deixei ali para trás com a lembrança daquela sensação cósmica do beijo mais intenso que já pode ter, porque assim eu senti também.

Meus amigos me puxaram e eu ainda virei-me para te ver a última vez. Você precisava entender que meu coração não resistiria a mais nenhuma tentativa. Você não queria se conformar, iria me encontrar onde eu estivesse.

Eu pedi para não buscar os por quês, só me deixar na minha ilha, eu já tinha minhas razões que não podia apagar da lembrança. Mas eu não saí da sua cabeça, nem você da minha. Éramos o sonho do que sempre esperávamos.

Crescemos nos querendo sem saber. Eu pedindo um cara tímido, inteligente, próprio, único. Você olhava da janela do seu carro o mundo e me procurava: uma garota doce, divertida e que te entendesse.

Ali estávamos dançando juntos, naquela noite mágica. Finalmente unidos, desejo a desejo.

Eu olhei para trás e te vi ficar sozinho e senti que estávamos ligados há muito tempo. Olhei o celular, tremi de medo... Eu já tinha te dito não, como transformar aquilo em um sim, seu orgulho talvez não...

Antes que eu fizesse maiores teorias sobre sua desistência, me apareceu no meu curso de espanhol. Eu queria te explicar direitinho que era de vagar, que era para... Você calou minha boca com um beijo. Não tinha esperado uma vida inteira para me deixar fugir.

Eu não podia acreditar que finalmente estava acontecendo. Se fosse sonho, que eu não acordasse. Quis a vida nos separar por esses anos em estados diferentes. Mas nossas almas estão juntas como nunca. Você tão longe e eu aqui, no travesseiro, com a carta no peito.

“Quando a gente conversa, contando casos, besteiras, deixando escapar segredos...”. Eu viro o rosto para o lado e te contemplo formulando suas teorias sobre a ordem do universo. Fica tão lindo empolgado e até bravo não és menos encantador.

Eu perco o sono, lembrando em cada riso teu minhas preces ouvidas. Não ligue para os meus tristes amores do passado, todos foram pontes que me ligaram a você. Eu tinha que crescer para poder te esperar.

Você vem de pé quebrado, muletas, farda sobre a chuva e eu começo a brigar contigo por causa da sua falta de responsabilidade com a própria saúde. Mas você não me ouve nunca e me cala boca a boca com o melhor beijo do mundo.

Olhamos o céu atrás dos galhos das árvores, deitados sobre a grama no parque. Nos damos as mãos e viramos o rosto um para o outro. Sorrimos.

Meu coração de retalhos te viu partir a cada ônibus. Eu acreditei em você, em nós. Não é preciso ter lógica, pois nosso amor foi um milagre. Para os que crêem, nenhum milagre é necessário. Para os que não crêem, nenhum milagre é suficiente.

Você não é perfeito, nem um herói épico. Você é só um garoto comum, dançando comigo e pegando na minha mão, seu rosto no meu, nossos lábios dançando também...

Eu tinha dado tantos “nãos”, naquela noite, mas você não "pediu nada", simples e, estranhamente, envolveu-me com seus braços e segurou meu rosto. Olhos nos olhos e me parou a respiração.

Eu ouço as batidas do coração no seu peito e sinto doer, porque já está na hora de você partir. Abraço seu corpo no silêncio quente do abrigo de um último afago e a saudade já começa ali.

Você não acreditava, quando me viu te fazer rir aquela noite e te aceitar sem defesas. Era a “menina mais linda” dançando com você, como sempre diz. Eu finalmente chegara. Esperou para eu ser a primeira e única. Entendi naquele segundo por que eu padecera tanto, eu tinha que chegar pronta para te mostrar o milagre do amor: partilhar o mesmo anseio de felicidade.

Eu sei que falhei todas as vezes que fui dura demais, ou quando não soube tolerar. Eu sei que errei... mas não me pediu perfeita também. Só uma garota de cabelo lisos e negros, olhando nos seus olhos e dançando...

Hoje, faz dois anos que nossas almas se fundiram, mãos nas mãos, lábios nos lábios e aquela música.

Encontra-me aqui e fala comigo
Quero Te sentir, eu preciso falar contigo
Tu és a luz que me guia
Ao lugar em que encontro paz outra vez

Tu és a força que me mantém caminhando
Tu és a esperança que me mantém confiando
Tu és a vida para a minha alma
Tu és meu propósito, Tu és tudo

E como ficar aqui contigo
E não ser movido por Ti?
Poderias dizer-me como poderia ser
Melhor do que isto?
Yeah...

Tu acalmas as tempestades e me dás o fôlego
Tu me sustentas em Tuas mãos, Tu não me deixarás cair
Tu apascentas meu coração e tira-me o fôlego
Tu me deixarias entrar? Leva-me mais fundo agora

E como ficar aqui contigo
E não ser movido por Ti?
Poderias dizer-me como poderia ser
Melhor do que isto?

Pois Tu és tudo que eu quero, Tu és tudo que eu preciso
Tu és tudo, tudo
Pois Tu és tudo que eu quero, Tu és tudo que eu preciso
Tu és tudo, tudo
Pois Tu és tudo que eu quero, Tu és tudo que eu preciso
Tu és tudo, tudo

E como ficar aqui contigo
E não ser movido por Ti?
Poderias dizer-me como poderia ser
Melhor do que isto?

Poderias dizer-me como poderia ser
Melhor do que isto?

(Tradução de Everything - Lifehouse)


Li Mendi

7 comentários:

Quel disse...

UAU...que linda declaração Li!!!Parabéns por esse amor lindo de vcs dois!!!Muita felicidade!!!
Ah, tinha que comentar neh, essa é a minha musica com meu amor, primeira que dançamos, que significa algo pra gente...hehehe
Beijoss Li!

Li disse...

Beijos, Quel!

Sim, muito feliz!

Beijos!

Deisinha Rocha disse...

Aih Li...
nem precisa dizer q adoro seus textos, seus livros...

e nem preciso dizer tbm ki esta declaração ta perfeita...

muita, muita, muita felicidade p v6 dois, viu?!


bjoO Li...

aninha disse...

que lindo heim!!! parabéns garota!!!!! torço muito pela sua felicidade!!!!!!!!

Li disse...

ai ai ele chegou c flores presente e propos jantar fora
meu deus to nas nuvens
xo me arrumar que lindooooooo

Lucy disse...

Li... me abraça, miga...
*lágrimas torrenciais*

(há momentos em que palavras são desnecessárias - esse é um deles)

Ana Carolina disse...

Li..parabéns menina...cada vez que leio algo que vc escreve fico muito emocionada...mas fiquei arrepiada quando li esse inicio de tudo!Sabe pq?!Pq eu tbm falei vários nãos na noite que conheci meu amor, ele me falou a mesma coisa que o seu amor falou para vc...e sim, ele insistiu quando eu simplesmente desapareci da frente dele depois do baile...e sim..ele me ligou, marcou e quando eu vi meu celular tremer naquele dia do cursinho eu falei para ser devagar, mas como?!Li, você merece toda a felicidade ao lado dele...que a vida possa sempre abençoar a vida de vcs dois...e que o amor de vcs seja sempre forte e especial como na primeira vez que vocês se viram!!
beijos!!!