11/08/2007

Os quatro Pais da sua vida

O primeiro você não tem como escolher. Você descobre assim que levou aquele tapinha sem noção na bunda que aquela luz toda nos seus olhinhos é por causa dele, porque o homem chorando ali do lado da sua mãe te ajudou a conceber com gens e muito amor.

Ai cresce achando-o o super herói, brinca de cavalinho, ele te compra picolé e sabe todas as respostas para suas perguntas. Mas você vira uma mocinha e quer dar beijinho na boca dos meninos e papai diz: “Filha minha voa baixo para os gaviões não chegarem perto”. Pronto, você abre o berreiro e perde aquele baile, as olimpíadas, as festinhas com seu namorado, porque ele não te deixa dormir à noite fora de casa (como se você não pudesse fazer qualquer coisa, à luz do dia!). Tudo porque ele ainda não se deu conta de que você não brinca com aquelas bonecas que só enfeitam a prateleira. Você descobre que seu pai faz um monte de coisas erradas, que nem sempre faz sua mãe feliz, que é estúpido, quando está aborrecido e por vezes até ranzinzo. Mas também é totalmente solícito em qualquer hora que você bate um “call” e diz que está perdida em algum cafundó do brejo e precisa que venha te buscar de carro às 4 da madruga. Ele vira o Schumacher e rapidinho te salva! Ou quando você quer comprar aquele vestido e ele descola a metade da aposentadoria. Aí você se vê formada, uma mulher culta, bonita e inteligente e pensa, caracoles, ele estava aqui o tempo todo e devo tudo isso a ele.

Quem não mais tem o pai ao seu lado sabe que carregou quase tudo dele. Até as coisas ruins ficaram como marcas, que ajudaram a moldar sua personalidade, ele nunca disse que era perfeito, que era herói. Mas certamente ele fez de tudo para chegar próximo a isso e está agora por aqui por perto te vigiando, te amando, muito orgulhoso do seu fruto.

O segundo Pai não é bem seu, mas vai afetar em muito sua vida. É o pai do seu militar. Se um dia você espera ter um marido, olhe para o pai dele. Não que seu amor seja o clone do pai em físico e personalidade, mas repare bem o jeito de sentar, a argumentação, as piadas, os gostos, quantos não coincidem? E por algum motivo tantos outros traços não têm absolutamente nada a ver e ele meteu na cabeça que quer ser diferente do pai?

Aí, está: seu sogrão, para felicidade de umas ou o infortúnio de outras. Tente respeitá-lo e dar-lhe toda a atenção, pois parte do que seu amor sente por você é a admiração interna dele sobre o modo como você cuida da família dele e como esta se importa com você. E se essa parceria for desequilibrada, também não se descabele, mantenha a distância “respeitosa” e deixe que o tempo ajeite as coisas.


O terceiro pai é um pai em potencial ainda para algumas. É o seu milico, que vai estar ali para te ajudar a amamentar, a trocar as fraudas, ou simplesmente para ligar do quartel, enquanto você estiver em casa cuidando do filhotinho de vocês. “Escolha um bom pai para o seu filho, disso dependerá boa parte da sua felicidade”, esse sempre foi conselho de mami.

O quarto pai não é pai com minúscula. É O Pai. Aquele que está no céu. Cada religião fala dEle de uma forma. Não importa, ele não é uma “narração”, ele é alguém que se “sente”. Sempre ao nosso lado, nos ajudando a lidar com os “Pais” de nossas vidas. E que esse Pai abençoe a todos os Pais do mundo. Aliás, o mundo anda perdido, sem referências, as famílias estão se destruindo e perdendo seus valores tão facilmente que fico até triste. Mas tenho esperança de que cada uma de nós podemos mudar isso e ensinarmos aos nossos filhos a serem homens e mulheres dignos e brilhantes com a ajuda de seus “papais”.

Beijos a todas! E Lucyyyyy, cadê você, menina? Shiiii, ela tá com seu amor. Felicidade, menina!!!... Mas vou desculpar, rs, como é a música “É o amooor, que mexe com a minha cabeça e me deixa assimmmm”. Tá bom, vocês odeiam sertanejo? Hummm... “Então, vem que nos meus braços esse amor é uma canção, eu não consigo te esquecer...”, ok, vocês não gostam de Babado Novo? Aff... “Chão, chão, chão”... hahaha Ok, funk eu apelei né? Desisto, fuiii!

Li

(Meu POVO minha "POVA"! rs Quero ver todo mundo lá no meu seriado que está agora nas últimas semanas!)

4 comentários:

Anônimo disse...

adorei o texto de hj! soh naum gostei mto da parte... "É o pai do seu militar. Se um dia você espera ter um marido, olhe para o pai dele..."

aiii.. eu naum quero isso! hushsuasahs ateh q eu me dou bem com meu sogro, tudo 'ateh ali'. mas eu naum quero q meu namorado seja parecido com ele!
auhsuausuasahauhs

beijo a todas e um feliz dia dos pais para o paizao de vc, pq o meu naum estah mais aki! =***


(vou comentar em anonimo, falei mal do meu sogro neh! hsahsuashuas
mas acho q vcs sabem quem comentou aki! heheh)

Lucy disse...

E eu amei o texto!!! E já estou de voltaaaaaaaaa!!! \o/

Bjo, meninas! E Eli, vc nao vai se livrar de mim tão cedo! uahahahaha O fim de semana foi mais-que-perfeito!!! Como Deus sempre proporcionaaaaaa!!! Bjo grande, abraço forte!!! \o/

lumaaa disse...

Nossa tô tão sumida disso aqui mas é o tempo que anda muito corrido... amei esse texto sobre os pais... perfeito...

beijos meninas

Li disse...

Beijão, Luma! Te adoro!