16/08/2007

O pouco que eu tenho eu dou, mas nem sempre é suficiente

O texto será uma metonímia mesmo. Metonímia para que não lembra: o texto que fala do próprio texto, ou seja, o tema hoje é esse blog aqui colorido, de letrinhas ao fundo e uma boneca aí em cima, escrevendo. O blog não é um endereço e esse template, na verdade, é feito de cerca de 50 mulheres acessando-o diariamente e duas pessoas atrás dele tentando incluir conteúdo que acalentem os mais variados corações.

Todas as críticas são bem vindas, desde que justas e que nos tragam crescimento. Gosto quando estas chegam de maneira explícita. Mas, já que foi em anônimo...

_ “Gostei e nao gostei. Gostei pq ficou bem feito, mas ficou muito a cara só de vcs duas. Vcs poderiam ter participado no orkut com todas, ir postando para todas lerem e irem ajudando, mas ficando apenas entre as duas não foi legal e nem sinal de amizade.”

Para quem está boiando, explico:

Pois bem, ontem fizemos um texto comemorando os 100 dias. O mesmo seria composto das sugestões de idéias de coisas legais para fazer com os namorados no futuro. De onde tiraríamos? Das comunidades onde postamos um tópico sobre isso e dos comentários do post anterior que também pedia as tais sugestões.

Então, recebemos cerca de 20 sugestões ao todo. Sobraram, então, umas 80.

Um stop para contextualizar a produção do post:

Eu não sou uma patricinha. E olha que já ouvi essa frase de três meninas que conheci na Internet, “Sempre pensei que você era uma Paty”. Minha rotina? Vou contar meu dia de hoje, sem tirar uma vírgula:

5:30 da manhã: pulei da cama com muito sono porque havia dormido tarde fazendo um post sobre os 100 dias. Tomei café e comi dois biscoitos com requeijão. Cheguei, às 6 horas, no ponto de ônibus. Corri para alcançar o veículo que tinha parado lá na puta que pariu... Ainda bem que não estava de sandália alta.

7:00, desci do ônibus, andei quinze minutos até chegar na loja onde trabalho. O que faço? Fico no caixa, lavo o chão, arrumo as mercadorias. Se precisar, lavo banheiro, calçada, atendo telefone. Não pode sentar, não!

8:30, peguei todas as contas para pagar. Mais quinze minutos, só que agora a passos muito largos. Putz, o ônibus vai sair do ponto. Pior, tem uma avenida entre eu e ele! Subi a passarela correndo e a porcaria da sapatilha teimando em sair. Lá de cima, gritei para ele não ir sem mim, o motorista não me viu. Corri mais ainda até que cheguei sem ar, pulando na frente do ônibus. Ufa! Entrei.

9:00 Chego em casa, vejo meu pai doente, arrumo as camas, faço as marmitas, minha e da mamãe e carrego tudo até o banco.

9:30 Fila do banco, cansada já. Meia hora depois, descubro que aquela agência não abrirá.

10:00 Já estou em outra agência. Peguei um ônibus, corri, enfrentei mais filas. Pronto.
Depois, mais dois bancos.

12:00 De volta a loja. Muito trabalho, frenético, mil clientes com pressa.

15:00 Almoçar comida fria enquanto se atende no caixa. Não tem tempo para parar!

(...)

22:00 Chego em casa, sem tirar o sapato, ligo o computador e venho dar meu boa noite para minha querida amiga Lucy e ver o blog, os jornais, os emails, o orkut...

Geralmente depois disso, tomo banho, pego minha janta e como na frente do computador para poder dar tempo de pensar em: “Monografia, blog e livro online, ah, se der, comunidades do orkut também”.

Agora só vou a faculdade uma vez na semana, mas semestre que vem começo outra faculdade, então, somem tudo isso a aulas, trabalhos, provas e mais outra mono...

Estou contado isso para terem peninha de mim? Coisa nenhuma, é só para contextualizar o modo como o post foi feito.

Construção do post:

Meia noite: Lucy e eu tentando fechar as benditas 100 idéias. Ela precisando estudar Direito e eu aqui, dormindo no teclado. Queria muito ter tido tempo de comentar nas comunidades, mas não dava porque eu não tive tempo nem de olhar o estado horrível das minhas unhas!

Quando acabamos, olhamos uma para outra na webcam e suspiramos de alívio, tarefa cumprida.

Hoje, abro o blog e leio este comentário:

“...Mas ficando apenas entre as duas não foi legal e nem sinal de amizade.”

A Lucy é uma garota muito sábia, venho aprendendo demais com seu modo de fazer enxergar a vida e se tem uma coisa que ela sempre bate na tecla é: “Li, veja todos os ângulos, olhe a vida de maneira diferente!”

Só que, dessa vez, eu gostaria de sugerir a essa pessoa que tente olhar a vida de outra maneira antes de julgar. Em vez de pensar: “Elas fizeram tudo sozinhas e não foram amigas”... Tentem dessa forma:

“Caramba, elas têm uma vida muito corrida e ainda arrumam tempo para escreverem para nós, em troca de nada! Elas se preocuparam em ter a idéia de fazer um post com nossas sugestões, será que foi fácil completar o resto das 100 idéias? Será que elas ficaram um bom tempo cansadas de tanto forçar a mente? Se elas fizeram isso, o que eu fiz pelas minhas amigas? Em que ponto eu me DOEI sem pedir nada em troca como elas? Será que elas não participaram porque não puderam, ou foi por que elas eram pessoas más?”

Vejam como é diferente, quando a gente afasta o objeto e olha para ele de maneira mais sábia! Obrigada, Lu, por viver me lembrando disso.

Por isso que eu digo com toda clareza:

Sinal de amizade é...

Fazer um blog e tentar atualizá-lo a trancos e barrancos;
Postar um tópico no orkut com risco de ninguém participar;
Fazer um texto só para outras pessoas ficarem felizes;
Se matar para o texto ficar bom, indo ao limite da paciência e do cansaço;
Ler um comentário desses e ainda, sim, querer continuar.

As pessoas gostam de se reservar, de não se exporem. Já viram por outro ângulo a situação? Para a alegria de muitas com o blog, eu me privo da minha privacidade. Não posso ter fotos no orkut, nem coisas do gênero. Já analisaram de outra forma: que eu me podo para o bem de gente que nunca vi?

Isso sim, querida Anônima, é prova de amizade. Porque se eu pudesse, eu realmente daria mais de mim, mas, de fato, eu tenho dado mais atenção aos outros que a mim.

Um abraço para vocês!



8 comentários:

carol disse...

li querida,
Esteja certa de uma coisa...eu acompanho o blog desde o inicio praticamente..chegei e era o segundo texto que vc publicava..lembro até da foto do primeiro texto...uma reunião de mulheres brindando...posso não ter comentado desde o inioc, e nem posso estar comentando muito agora, mas esteja certa...pessoas que te veêm nessa rotida do blog dede o inicio agradecem por vc estar sempre com disposição para atualizar o blog...e hoje eu só posso bater palmas para vc, p vc além de ter essa vida super corrida aidna tem disposição e inspiração para escrever para não sei quantas mulheres que estão sempre ansiosas para ver se tem algo de novo no blog! continue sempre assim linda...seus textos são lindos..você é uma pessoa linda, iluminada...se alguém escreveu algo q te magoou lembre-se da história do cavalo que caiu no poço e que o dono não vendo solução resolveu jogar terra para acabar com o poço inútil e com o cavalo, já que não tinha ideia de como tirá-lo dali...quanto mais terra o homem jogava, mais o cavalo se sacudia e a terra caia..e ele ia pisoteando aquela terra..depois de várias pasadas de terra o homem viu que o cavalo estava na berada do poço...
use sempre as c´riticas para por mais um degrau na sua vida amiga...assim voc?ê só tende a crescer!!!
beijos linda!! E como você sempre me diz...força sempre...
beijos
Carol

Li disse...

Perfeito, nunca tinha pensando nessa história do cavalo, nem conhecia!
Puxa, que legal. Mas hei? Eu sou a éguinha? hahahha Me lembrou o funk... rsrs.
Brincadeira.
Carolzinha, beijocas para ti, obrigada pelo carinho viu?!

Fabíola disse...

Oi! É a primeira vez que entro no blog, já tinha lido um livro seu e já tinha adorado!
Mas depois de ler alguns textos aqui e até seu "desabafo" quis comentar tb e dizer que continue esta "batalha", pois sou namorada de um aspirante e sei bem o que todas passam e já passaram, mas seus textos vêm dar aquele ânimo que muitas vezes falta! Não ligue para críticas de pessoas que nem sabem do seu dia-a-dia, pois como vc mesma disse aqui, o que vc ganha em troca? Te digo que vc ganha a admiração de muitas meninas que estão na mesma situação e se sentem mais aliviadas ao lerem algum texto seu!
E tb o desejo que tudo dê certo na sua vida e no seu futuro, pois atos e palavras boas atraem só coisas boas!
Meninas que têm namorados no 4 ano, curtam estes 100 dias que faltam... é um dia muito especial sim, o do Aspirantado! Aproveitem ao máximo as amizades que conquistaram, familiares e principalmente seus amores.
Não faço parte de nenhuma comunidade, mas fica aqui registrada a minha admiração à Li e Lu por esta linda iniciativa!
Não as conheço, mas já as admiro!
Vou sempre dar uma passadinha por aqui pra ler alguns destes textos que expressam realmente a vida de uma namorada, noiva ou esposa de um militar.
Mais uma vez.. Parabéns! Sigam em frente!
Bjo grande... Bíola

Lucy disse...

E é por ssas visitantes e outras tantas que são beneficiadas com textos lindos que vale a pena continuar escrevendo, mesmo diante de pessoas insatisfeitas com algumas coisas que, por falha nossa, deixamos passar... mas, ei! Somos humanas! =P

Meninas, obrigada pelo carinho!
E, Eli, esse texto "desabafo" ficou muito bom. Eu não saberia como dizer e vc foi lá e explanou com todas as letras. Você é demais, por isso que eu te amo! (risos)

Como a luana falou nos "comments" do texto dos 100 dias, não é possível agradar a todos, mas a gente faz o possível! \o/

Grande bjo a todas!

Paula disse...

Fazia um tempinho que não passava aqui e quando abro leio que criticaram? Perae! Ah gente, que ninguém queira ajudar ao próximo tudo bem, eu sei que a vida anda corrida. Mas abrir o site, clicar em comments e criticar... Acho muita falta do que fazer.
Nada a ver!

danuta_aguiar disse...

Meninas..."o dever é órfão, mas os direito tem muitos pais". Essa frase sintetiza o que vcs fazem. É muito fácil criticar quando se está por fora, sem obrigação alguma...apontar o dedo é ótimo. Mas na hora de se prontificar para ajudar, participar do trabalho árduo ninguém se habilita, né?!
Li, venho aqui falar isso, pois te acompanho desde do primeiro blog; e sei que vc é super aberta a sugestão, escreve com muito carinho para todas nós. Continue assim, viu?! os textos daqui já coloriram muitos dos meus dias que amanheceram cinzentos.
Bjusss!!!

aninha disse...

oi meninas!!!!! passando rapidamente pra desejar bom domingo!!!!!! o dia foi corridaço como sempre... nem o sábdo foi perdoado...rsrs!!!!! bju enorme no coração de vcs!!!!!

Nathália disse...

Apesar de toda a correria e da ausencia no blog eu sempre tive a certeza de que naqueles momentos mais complicados poderia contar com os textos da Li, qndo conheci o blog acho q estava no segundo, nem lembro e mesmo não acompanhando e postando sempre, eu sei q se vier aqui vou ler textos inspiradores e motivadores também. Então, como a Carol falou lá em cima... construam seus castelos com as pedras do caminho!!
Bjão pras duas (embora só conheça a Lucy pelos textos dela, rs)