07/07/2007

Frágil leveza do ser


Depois que fiz a cirurgia para tirar meus dois sisos, passei maus tempos. Hoje, fui parar na emergência do hospital com inflamação na parte superior dos membros. Braços, costas, pescoço, cada nervinho doía. Ali, deitada no leito, sendo medicada por injeções de analgésico, eu fiquei pensando em quão frágil é a vida e nós seres humanos. Vez por outra, eu abria os olhos e conseguia ver minha mãe, a única a estar ao meu lado, com sua presença sorridente e confiante... Deus, bem próximo, me aquecendo em sua plenitude.

Agora as lágrimas rolam pela dor que ainda não passou, por uma solidão triste da casa vazia. Do telefone que não toca... Queria poder trabalhar, comer, me mexer, mas não consigo. A única coisa que se move bem é o meu espírito. Fico aqui rezando uma ladainha, uma prece ininterrupta para tudo isso passar logo.

Coloquei uma cadeira no jardim de minha casa e fiquei olhando o vento balançando as folhas, o verde da grama, as árvores, os passarinhos, as borboletas laranjas. Tão melhor estar assim em contato com a natureza, que dopada em uma maca com fios suspensos no punho. Só em conseguir estar imóvel ali já me fazia um pouco melhor.

Acredito na força do pensamento coletivo. Queria pedir a vocês que orem por mim, pois realmente estou precisando demais, muito, muito. Agradeço pelo carinho de todas.

Li

4 comentários:

titta_* disse...

Ai Li! e eu tava mesmo sem noticias suas desde a cirurgia...o.O querendo saber como vc estava...

pode deixar que vou rezar,sim! =)
se Deus quiser em breve volta tudo ao normal..
Melhoras, tá!? boa recuperação!

te adoro!
bjo forte =****

Nath disse...

Vou rezar sim, amiga... Muito!

Torcendo pra que tudo fique bem!

:)

Te adoro muuuuuuuuuuito, muuuuuuuuuuito!

Beijo!

Tita disse...

Oi Li! Estou rezando aqui por você tá?
Espero que fique tudo certinho bem logo.
Beijooo!

feriele disse...

tudo vai dar certo menina...fica com Deus..bjs p ti...t+