28/06/2007

Isso é normal? Devo desistir? O que eu faço?!


**Obs:No texto, alguns nomes são fictícios para preservar a identidade das pessoas.

Estou precisando da ajuda e de todas as meninas do Blog. Não sei mais o que fazer, não sei pra quem devo pedir ajuda. Já chorei tudo o que eu tinha pra chorar, já me rebelei, já tentei pôr a cabeça no lugar mas sinto que não vou conseguir sozinha.

Tenho vinte e dois anos e moro aqui mesmo no Rio de Janeiro. Sou uma menina que a-do-ra sair com as amigas, seja pra um bate-papo num barzinho ou pra uma boate numa noite de sábado. Sou formada em Psicologia, tenho um bom emprego, tenho meu carro e, digamos assim, tenho uma boa situação financeira. E ah, tenho dois pais maravilhosos e um irmão que não tenho nem o que dizer. É meu melhor amigo, é meu porto seguro, é meu tudo. Só tem um defeito - é militar.

Meu irmão é da Escola Naval. Está no terceiro ano. E simplesmente ama essa vida de militar. Como fez curso preparatório - Elite, um curso bastante conhecido - conhece muitos militares. E tem muitos amigos militares. Sempre saí junto com ele e com seus amigos, mas nenhum deles nunca me interessou. Por incrível que pareça, alguns amigos dele da Escola Naval acabaram virando meus amigos - a ponto de eu ouvir os problemas amorosos deles! Eu achava um máximo, afinal sempre tive verdadeira fascinação por esse mundo militar. E aproveitava, de quebra, pra entender um pouquinho a cabeça dos homens.

Mas vamos ao que interessa. Há dois meses atrás, meu irmão resolveu arrumar um encontro com os amigos dele do Curso. Resolveram ir até a Rua do Rio, um lugar cheio de bares, que ferve durante o final de semana. Coincidência ou não, eu estava com mais duas amigas lá também no mesmo dia - só que estávamos em bares diferentes. Enfim, meu irmão passou por onde eu estava com as minhas amigas e me fez ir até onde ele estava com os amigos dele. Eu relutei um pouco mas acabei indo. Chegando lá, vi uma mesa enooooooooooorme, com no mínimo uns quinze, dezesseis meninos. Mas apenas um deles me chamou a atenção - um moreno alto, com olhos cor de mel, que parecia um pouco alheio aquela conversa toda. Nossos olhares se cruzaram, e ele simplesmente sorriu pra mim. Eu sorri de volta, e acabamos sendo apresentados. Conversei um pouco com dois amigos do meu irmão! que já conhecia e acabei voltando pra minha mesa. Mas de algum jeito, de alguma forma, não consegui tirar da cabeça aquele sorriso. E aí quem ficou alheia a conversa toda fui eu.

Domingo de manhã, enquanto secava meus cabelos, meu irmão parou na porta do meu quarto. "Sabia que ontem você se tornou o assunto da mesa?". Ri e falei pra ele "Qualquer mulher se tornaria o centro das atenções naquela mesa!". Meu irmão acabou rindo e completou a frase: "O Fernandes (prefiro não falar o nome dele. Vou usar o pseudonome de Fernandes
) veio me perguntar se você estava sozinha. Eu falei que sim... Fiz mal?". Fiquei parada, com a escova na mão, e perguntei: "Fernandes é o moreno alto com os olhos claros?". Meu irmão, na mesma hora, respondeu: "Aham. Nosso infante Fernandes!".

Quando ouvi a palavra "infante", tive um treco. Na hora imaginei que ele fosse da AMAN, e eu tenho uma amiga que namorou um cadete de lá e nossa, como ela sofreu. Eu sei muita coisa da AMAN por causa dela, de tanto que eu ouviu suas histórias. E eu sabia que aquele lugar era um inferno aqui na Terra (tem até um nome... é bolha, né?), e a minha última intenção era me envolver com um militar. Ainda mais do Exército. Ainda mais da AMAN.

Acho que meu irmão percebeu a minha inquietação e perguntou "Responde... Fiz mal?". Acabei respondendo que não. "Eu também ia te perguntar se ele estava sozinho.", completei enquanto continuava secando os cabelos. "Beleza. Vou dar seu msn pra ele, vocês conversam e se entendem. Já fiz minha parte!". E saiu rindo do quarto.

Passaram-se alguns dias. Estava online numa quarta feira a noite, tirando uma dúvida de italiano com a minha amiga de curso, quando ele entrou. Ele tem um papo mais que perfeito... Envolvente é a palavra certa. Ficamos quase uma hora conversando, até que veio o convite. "O que você acha de sairmos no sábado a noite?". Fiquei parada, estática, olhando pro computador. Acabei respondendo "Acho uma boa!", mas no fundo no fundo, sabia que aquela seria a minha perdição. E é claro que acertei.

Desde então, desde esse sábado, já fazem dois meses que eu o vejo todo final de semana. E a cada dia fico mais apaixonada. Já fucei tudo o que podia sobre a AMAN no Google. Achei o seu blog, a comunidade, já sei quais são as sete armas da AMAN, já sei como é Resende, já sei até sobre o tal campo MEGA. Virei uma maníaca! Ando fazendo de tudo pra agradar esse menino... Mas sinto que a recíproca não é verdadeira.

Eu estou começando a achar que o Fernandes não quer ter nada sério comigo. Antigamente ele sempre dava um jeitinho de falar comigo todos os dias, mas de duas semanas pra cá ele não me manda nem mensagem! Quando a gente se encontra final de semana é tudo perfeito, a gente fica junto, se diverte, é sempre maravilhoso. Mas parece que durante a semana ele vira outro! Um dia desses resolvi ligar pro celular dele depois das dez da noite. Ele simplesmente falou assim "Tô indo dormir. Tô muito cansado. Amanhã já é sexta e a gente se vê.Beijo, te adoro." E desligou! Como assim? Não me deixou nem falar nada!

Sei lá... Eu acho que ele está comigo só pra passar o tempo. Só pra não ficar sozinho nos finais de semana, já que, como ele mesmo diz, "Mulher que me atura merece prêmio.". Se ele gostasse de mim de verdade, ele não iria demonstrar? Ele entra no Orkut todo dia e não me deixa um recadinho.... Nem responde os meus! Quase não responde as minhas mensagens. E-mail? Acho que ele nem lê! Eu não sei mais o que fazer. Eu procuro sempre deixá-lo feliz no final de semana, mas e durante a semana, como eu fico?

Às vezes eu acho que eu não tenho a menor necessidade de passar por isso. Sou uma pessoa bonita, bem informada e com capacidade de arranjar um namorado "normal". Mas o que eu posso fazer se meus olhos brilham quando eu encontro com ele? Se eu só pensi nele durante o dia?

Hoje é o primeiro sábado desde então que não nos vemos. Ele está de serviço. Me ligou de tarde, nos falamos durante trinte segundos, e... pronto. Cá estou eu, vendo filme, comendo brigadeiro, e imaginando quem foi o infeliz que fez essa escala de serviços. Em vez de estar na rua com as minhas amigas. Ou com meu irmão.

O que eu faço? Isso é normal? Devo desistir dele?

Beijo grande!

(Esta página do diário foi escrita por uma namorada de militar)

9 comentários:

Li Mendi disse...

Oi, menina!
Bom o amor dentro do período AMAN passa tudinho mesmo por isso. Não tem muito como exigir retorno durante a semana, mas se nos fins de semana ele é um fofo, então está tudo sobre controle. rsrs.
Conte com nosso apoio! Meu msn: lyneny@hotmail.com
Beijos!
Li

Quel disse...

Oi!!!
Pois é, concordo com a Li, as vezes é complicado viver um amor no periodo da Aman mesmo, mas tenha um pouco de paciencia, durante a semana as coisas ficam complicadas, mas se os fins de semana estão compensando acho que vale a pena não é?
Qualquer coisa pode me add no msn raquelzitcha@hotmail.com
Beijos

Jéssi disse...

oi... meu namo naum ta na Aman.... ma quando ele tava no internato ... so me ligava e dizia: to ligando pra dize q te amo... tchau.... e pum desligava...... é dificil mesmo...
se quizer me edd tb....
je_ds@hotmail.com
beijos.... força...

Pimentinha disse...

Olha, querida... isso é só o início de mts coisas que vêm por aí...Eu costumo dizer que namorar militar é uma missão, mas uma missão interior onde você tem que vencer tds seus pensamentos e todas as perguntas que você se faz cujas respostas são sempre NÃO.
Você NÃO precisa passar por isso.
Você NÃO merece isso
e tantas outras mais. Só que diante de todas essas respostas vem logo o sorriso, o jeito, o cheiro, o abraço e todas as outras coisas mais que te fazem sentir a mulher mais completa desse mundo não é?
Então sua cabecinha vira um ponto de interrogação imenso.
Acho que você tem seguir teu coração, não deixar de viver sua vida, claro; mas aproveitar tbm todos os momentos bons que têm juntos.
Relacionamento com militar é um relacionamento "egoísta" onde só nós cedemos e parece nunca haver retorno. Mas acredite, é só impressão... a recompensa é tão grande...Diga-me se não vale a pena tudo por um sorriso, um fim de semanazinho com ele? Hãn?

O início é sempre muito difícil, quem diz que não está se iludindo, é difícil sim, mas tenhoc erteza que aqui no Blog vc vai poder dividir mts coisas com as meninas, e ajudar a amenizar a saudade sem tréguas, as dúvidas, os medos e as felicidades tbm


Desejo-te tudo de bom para você e seu namorado.
Um grande Beijo,

Tati Martins*

aninha disse...

olá garota!!!!! td bem ????? não é fácil lidar com essa roda gigante de sentimentos, mas podemos trocar idéias, que tal ?!

me add no msn que a gente conversa melhor! doceaninha24@hotmail.com

meninas, visitem o romance militar tão iguais e tão diferentes
www.taoiguaisetaodiferentes.blogspot.com

kel disse...

nossa se ta no inicio e vc ja esta assim...
mas olha comcordo com todas asmmneinas aki viu, é dificil mas tenho q ceretza q ta valendo a pena naum é msm????
isso sem duvidas é normal, durante a semana é como se naum existisse namorodo, continue sua visa, naum deixe nada para tras...e continue lutando por esse relacionamento!
bjs

se kisser me add!
kelcortinovis@hotmail.com

carol disse...

Bem vamos lá...mais uma que entrou nessa de cabeça e quer sair mas não consegue..e tbm, não dá quando a gente gosta deles de verdade...namora a 5 anos e pra lá de meio..rsrs...e eu peguei o perio de terceiro e quarto ano da aman..sei que muitas v~~ao dizer que o pior passou, mas eles ficam iguais..ligam raramente...não mandam msg...e-mail..vez ou outra...mas no fim de semaa vc esquece todo aborrecimento...então..ele é normal, e esse namora por mais estranho que pareça agora está nos moldes de um "namoro com menino da aman"...sim..está mesmo...é um saco ter que aturar uma punição, ou um serviço, ou quando ele está morto e vc toda animada e ele simplesmenete capota no seu colo...vc na verdade se molda e passa a não ligar para isso pois vc passa a perceber que ele gosta memso de vc..só que lá dentro eles não pode demonstrar isso muito bem..e como eles vivem sob pressão estão sempre cansados e loucos por cama...então não tente fazer um discurso de amor via telefone, nem msn, ou no orkut....façao quando vcs estiverem juntos no fim de semana..durante a semana de apoio, ligue, pergunte se está bem..mas não entre em DR...não dá certo...eles até pioram.Lá dentro o ritmo é puxado, meio alucinante..então eles vivem com a cabeça em outro mundo..mas o coração é nosso, com certeza..então..relaxe, curta o namoro de fim de semana, enlouquece no início, mas só nós sabemos como é bom dar aquele beijos carregado de saudade, abraçar forte, como se fosse o último abraço e viver intensamente esse amor!
Bem vinda ao time!!!

lumaaa disse...

surpreendente seu texto menina... incrivelmente as pessoas nos envolvem e parece que alguma coisa não nos deixe desvencilhar deles não é mesmo...
Passei por muitos mal bocados e ultimamente me sinto como você... namoro relativamente há muito tempo ele se formou na aman e está servindo muito longe de mim, a ponto de estarmos 5 meses sem nos ver...
Ele não é muito chegado a orkut e muito menos a ficar lendo email, é falta de paciência mesmo, já cheguei achar que era só os meus emails q ele não respondia, que somente o meu orkut ele não visitava, mas passei a reparar que todos que entravam naquele orkut obtinham alguma resposta... uma vez perguntei por que ele não respondia as pessoas e a resposta foi essa... se elas colocarem um ponto de interrogação no final da frase eu respondo mas ninguém me faz nenhum tipo de pergunta e as frases terminam num ponto final, fiquei chateada mas na hora eu ri afinal ele não deixava de ter razão não é mesmo. Na mesma semana escrevi você me ama? dão ele respondeu... Amo... e mais nada...
eles não ligam pra essas coisas mesmo e nos supervalorizamos os pequenos atos, o problema é achar um meio termo pra isso... hj não posso dizer que entendo perfeitamente mas já aceitei o jeito dele...ele tb odeia telefone.. e sempre é muito rápido nas noticias e novidades, mas tenho certeza do amor dele sim... afinal acho que ele não perderia 2 meses todos os finais de semana em q ele tem livre com uma pessoa que ele não estaria levando a serio...
A resposta só você pode dar... e refletir...qq coisa estamos aqui...
Beijos

A namorada do militar disse...

Meninas queridas, muito obrigada pela ajuda! Vocês não tem idéia do quanto é bom ouvir essas palavras de apoio, e não se sentir sozinha nesse turbilhão de sentimentos pelo qual estou passando!

Essa semana foi muito complicada, e o final de semana pelo visto também vai ser (já que eu estou viajando a trabalho e vou ficar sem ver meu namorado!), mas semana que vem vou adicionar todas vocês no msn pra conversamos!

Obrigada mesmo!

Grande beijo!