30/05/2007

Para sempre

Ela sentia saudades, ele sentia vontade de beber e esquecer. Ela procurava pelas fotos, ele encontrou uma garrafa.
Cada um à sua maneira pensava no outro. Ela, deitada na cama, ria das fotos em que aparecia junto a ele e aos amigos. Ele, sentado à mesa, começava a remexer seus pensamentos enquanto bebia um uísque que sobrou da última festa em sua casa.
Chorando, ela desiste de revirar o passado, a noite chega com força, porém, não o suficiente para fazê-la adormecer e parar de chorar. Embriagado, ele não lembra o que tentava esquecer quando começou a encher a cara, a noite segue e tudo ao redor parece diferente.
Após horas lamentando, ela finalmente começa a sonhar. Depois de secar a garrafa, ele tenta levantar-se, mas cai e acaba dormindo no chão da sala.
O dia amanhece, ela vai até o banheiro e sofre ao ver seu rosto ainda marcado pelas lágrimas da noite passada, encontra uma das fotos sobre a cama e pensa em rasgá-la. Não consegue, falta-lhe coragem. Ao meio-dia ele acorda com dores por todo o corpo e uma forte enxaqueca. Vai até o quarto procurar por um remédio e depara-se com uma lembrança do primeiro encontro, um guardanapo de papel em que se lia: “para sempre, amor”. Ainda um pouco ébrio, sai decidido a ir à casa dela.
Mas uma vez sozinha em sua cama, ela tenta não pensar em nada. A campainha toca. Ela decide não abrir, não quer ver ninguém... Do lado de fora ele começa a perder a esperança. Sem saber por que, ela levanta-se e vai atender a porta, ao abrir, vê ele, segurando um pedaço de papel nas mãos e com os olhos cheios de água.
Ela não diz nada, apenas sorri. Ele estende a mão e mostra o pequeno papel à ela, que fica sem ação. Ele aproxima-se devagar. Ela fecha os olhos e imagina que ainda está sonhando. Eles se abraçam e dizem: “para sempre, meu amor”.

(Esta página do diário foi escrita por Amanda Biscaglia)


*A falta de imagem é por culpa do servidor que hoje está "impossível"!Sorry!

3 comentários:

Dayanne disse...

lindo...lindo..lindo...
amei o texto flor..
bjos

Li disse...

_Ai, estou tão feliz. Conto:

Hoje é meu niver, à exata uma hora rs. Eu estava creeente que meu namo ia esquecer, véspera de prova importantíssima, estudando feito louca, eu já estava até vendo.....
Então, to eu aqui fazendo trabalho da faculdade, quando meu telefone toca. Tomei um susto, ele? No celular, a essa hora? é merda... o que houve? atendi já muito preocupada. ELe disse que queria me dar feliz niver. Nem lembrava!!!!!!! E ele lembrou.
Pode parecer boboca, mas eu fiquei tão feliz!!!
E o meu presente de niver? Papai do céu ouviu todas as minhas orações e esse fim de semana ele vem ficar comigo! Não posso acreditar, depois de taaanto tempo, abraçadinha, encolhidinha, feito dois carrapatinhos juntos, tomando sopinha. Aiiiiiiiiiiii meu deus como a felicidade é tão boa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Deus brigaduuuuuuuuuu te devo essa!
Liii ultra-mega-giga-feliz!

Nathy disse...

Pra essas horas, Li...
usa a frase q eu uso:

Valeuuuuuuuuu Deus \o/